terça-feira, 29 de abril de 2008

Drinks para o feriadão que está por vir

Abacaxi Havaiano
Ingredientes:

1 Abacaxi maduro

1/2 Garrafa de vinho branco seco

Gelo picado

Modo de fazer:

Descasque o abacaxi, elimine o miolo e bata a polpa no liquidificador. Coe-a, apertando bem para retirar o máximo de suco e acrescente o vinho bem gelado. Junte gelo picado a gosto e sirva em copos de coquetel com canudinhos.

Sugestão:Se quiser, sirva este drinque na própria casca do abacaxi, conforme a foto.

Caipiroska de Kiwi



Ingredientes (para 1 pessoa):

1/2 Kiwi maduro

Açúcar (opcional, a gosto)

1 Dose de vodca

Cubos de gelo

Modo de fazer:

Descasque a fruta, corte a polpa em rodelas (ou pique-a) e coloque-a num copo baixo. Acrescente açúcar a gosto (se for usá-lo) e amasse ligeiramente, só para que a polpa desprenda um pouco de suco. Junte a vodca e cubos de gelo. Mexa delicadamente e sirva com canudinho.

Boas pedidas para esse feriado, nesse nosso outono quente!!

Robs.




segunda-feira, 28 de abril de 2008

Envelheço

Envelheço...envelheço não só pela minha idade,
Nem tão pouco pelas marcas que ela me traz,
Envelheço a cada música não ouvida,
A cada frase não dita, a cada palavra não proferida,
Envelheço a cada falsidade descoberta, a cada malidicência encoberta,
Envelheço sim...mas amadureço também...

A cada história lembrada,
A cada lembrança marcada,
Amadureço nas minhas lembranças,
De cada amigo, cada momento, cada show, cada evento,
Amadureço na alegria de amigos verdadeiros...

Amadureço a cada amor vivido...e a cada amor perdido...
De cada beijo, de cada pele, de cada cheiro, de cada conversa,
Amadureço ao lembrar de cada mulher com quem sorri, amei e sonhei,
Amores com trilhas na minha vida de Barão, Cazuza, Legião,Guns e tantos outros...
Amadureço a cada nuance de paixão...

Mas, rejuvenesço também...

Rejuvenesço a cada sorriso de graça,
Na simplicidade de pequenos gestos e momentos,
Na gargalhada espontânea da minha irmã,
No bate-papo natural com minha mãe,
Nos beijos dos meus afilhados,
Nos poucos, mas valiosos encontros com meus amigos,
Nos afetuosos e sinceros abraços em meus primos e primas...
A cada beijo novo com promessas subliminares de desejos perdidos

Envelheço sim, mas não me sinto tão velho assim,
Nesses 34 anos, ainda sei que tenho muito a viver...
Só me vem a cabeça que com essa mesma idade, meu pai nos deixava...
Hoje, essa lembrança não me vem mais com tristeza,
Apenas como parâmetro de vida...de como os tempos são diferentes e que...
...cada tempo realmente tem seu tempo...

Nesses 34 anos, tenho a maturidade de um homem crescido,
Mas a mente aberta para novos aprendizados, como um menino,
Tenho amigos verdadeiros, que entraram na minha vida, como irmãos,
Alguns que pensei que fossem, ficaram no caminho...ônus da ingenuidade humana.

Envelheço, amadureço, rejuvenesço...enfim...estarei eternamente vivendo, sentindo, aprendendo...e envelhecendo na cidade!

Robs

quinta-feira, 24 de abril de 2008

Aprendendo com os animais

Vai me falar que esses animais não pensam?!! rs.


video

Os 10 mandamentos da boa convivência

I - Tenha controle de sua língua. Sempre diga menos do que pensa. Cultive uma voz baixa e suave. A maneira como se fala muitas vezes impressiona muito mais do que aquilo que se fala.

II - Pense antes de fazer uma promessa e depois não de importância ao quanto lhe custa.

III - Nunca deixe passar uma oportunidade para dizer uma coisa boa e animadora a uma pessoa ou a respeito dela.

IV - Tenha interesse nos outros, em suas ocupações, seu bem-estar, seus lares e famílias. Seja alegre com os que riem e lamente com os que choram.Deixe cada pessoa com quem encontra, sentir que você lhe dispensa importância e atenção.

V - Seja alegre. Conserve para cima os cantos da boca. Esconda as suas dores, seus desapontamentos e inquietações sob um sorriso. Ria de histórias boas e aprenda a contá-las.

VI - Conserve a mente aberta para todas as questões da discussão. Investigue, mas não argumente. E marca de ser superior... discordar e ainda conservar a amizade.

VII - Deixa as suas virtudes falarem por si mesmo e recuse a falar das faltas e fraquezas dos outros. Desencoraje murmúrios. Faca uma regra de falar coisas boas aos outros.

VIII - Tenha cuidado com os sentimentos dos outros. Gracejos e humor não valem a pena e freqüentemente magoam quando menos se espera.

IX - Não faca caso das observações mas a seu respeito. Só viva de modo queninguém acredite nelas. Nervosismo e indigestão são causas comuns para maledicência.

X - Não seja tão ansioso a respeito de seus direitos. Trabalhe, tenha paciência, conserve seu temperamento calmo, esqueça "um pouco" de si mesmo de vez em quando e receberá a sua recompensa.

Caridade: benevolência para com todos, indulgência para as imperfeições dos outros, perdão das ofensas. (LE, 886)

sábado, 19 de abril de 2008

O caso Isabella Nardoni

Pensei muito antes de escrever sobre esse caso que "choca" o país!

Minha maior preocupação, era de algum modo fazer algum julgamento precipitado, devido a tamanha maldade do crime.

Mas, o que faz com que seja criada essa "comoção" social em todos? Porque os jornais, noticiários, revistas, só falam disso?

Porque as pessoas fazem plantão nas delegacias e nas casas dos "suspeitos"?

É teoricamente simples responder isso. Nós, no nosso dia-a-dia, estamos "infelizmente" acostumados a ver crimes, sequestros e todo tipo de violência nos jornais. Mas esse caso em especial, choca pela tamanha "crueldade"! Muito cruel, um anjo, uma menina indefesa ser jogada do 6°andar de um prédio,após ter sido agredida, sabe-se lá porque, e não existe justificativa plausível para isso! Nenhuma!

O mais cruel ainda, e quase inimaginável, é o fato das pessoas que mais precisariam proteger a menina, podem ser os culpados!

Muito se falou que a imprensa no geral fez do fato um sensacionalismo. Bom, acredito que a história está bem maçante sim, a todo momento, ligamos a TV e só ouvimos falar desse terrível assassinato! Mas tem o lado bom, com a imprensa em cima , esperamos uma maior agilidade dessa nossa justiça brasileira que sabemos ser bem morosa.

Foram indiciados o pai e a madastra pelo crime. Indícios,infelizmente não são provas concretas, dizem os especialistas. Não estou aqui julgando, nem quero, só Deus mesmo para saber o que exatamente ouve naquele apartamento...Mas, todos nós esperamos que de verdade a justiça seja feita, pelo menos isso, já que a vida esse anjo, com o olhar incrivelmente doce, foi brutalmente interrompida. Deus com certeza já a recebeu no céu com toda doçura que ela merece e que transmitiu em vida.

Que a justiça dos homens seja feita, pois a de Deus com certeza virá!

Fique na paz de Deus, doce anjo Isabella!

Robs



quinta-feira, 17 de abril de 2008

A Porta do lado

Em entrevista dada pelo médico Dráuzio Varella , disse ele que nós temos um nível de exigência absurdo em relação à vida; queremos que absolutamente tudo dê certo, e que, às vezes, por aborrecimentos mínimos, somos capazes de passar um dia inteiro de cara amarrada.

E aí ele deu um exemplo trivial, que acontece todo dia em nossas vidas.

É quando um vizinho estaciona o carro muito encostado ao seu na garagem (ou pode ser na vaga do estacionamento do shopping).

Em vez de simplesmente entrar pela outra porta, sair com o carro e tratar da sua vida, você bufa, pragueja, esperneia e estraga o que resta do seu dia.

Eu acho que esta história de dois carros alinhados, impedindo a abertura da porta do motorista, é um bom exemplo do que torna a vida de algumas pessoas melhor, e de outras, pior.

Tem gente que tem a vida muito parecida com a de seus amigos, mas não entende por que eles parecem ser tão mais felizes.

Será que nada dá errado pra eles?

Dá aos montes.

Só que, para eles, entrar pela porta do lado, uma vez ou outra, não faz a menor diferença. O que não falta neste mundo é gente que se acha o último biscoito do pacote. Que "audácia" contrariá-los!

São aqueles que nunca ouviram falar em saídas de emergência: fincam o pé, compram briga e não deixam barato. Alguém aí falou em complexo de perseguição? Justamente. O mundo versus eles.

Eu entro muito pela outra porta, e às vezes saio por ela também. É incômodo, tem um freio de mão no meio do caminho, mas é um problema solúvel.

E como esse, a maioria dos nossos problemões podem ser resolvidos assim, rapidinho. Basta um telefonema, um e-mail, um pedido de desculpas, um deixar barato.
Eu ando deixando de graça...

Pra ser sincero, vinte e quatro horas têm sido pouco pra tudo o que eu tenho que fazer, então não vou perder ainda mais tempo ficando mal-humorado.

Se eu procurar, vou encontrar dezenas de situações irritantes e gente idem; pilhas de pessoas que vão atrasar meu dia. Então eu uso a porta do lado" e vou tratar do que é importante de fato.

Eis a chave do mistério, a fórmula da felicidade, o elixir do bom humor, a razão por que parece que tão pouca coisa na vida dos outros dá errado." Quando os desacertos da vida ameaçarem o seu bom humor, não estrague o seu dia... Use a porta do lado e mantenha a sua harmonia.

Lembre-se, o humor é contagiante - para o bem e para o mal - portanto, sorria,e contagie todos ao seu redor com a sua alegria.

A "Porta ao lado" pode ser uma boa entrada ou uma boa saída...

Experimente!!!

“A porta ao lado” (Dr. Dráuzio Varella)

quarta-feira, 16 de abril de 2008

Você sabe qual a diferença?

Túnel do tempo do Blog du Rob´s traz um clássico da TV. Seu Silvio Santos não esquece isso até hoje! rs.
Por essa vc não contava hein seu Silvio!
E vc? Sabe qual é a diferença?
video

terça-feira, 15 de abril de 2008

Remexendo o lixo

Não permita que coisas sujas do passado poluam o seu presente.
Depois de lacrar um saco de lixo você o reabre para rever o que há lá dentro?
Geralmente só remexemos o lixo se algo de valioso tiver sido perdido.
Isso, porque lidamos com a hipótese de o termos lançado fora sem querer.
Se não é esse o caso, o que tiver ido para o lixo nós não mais veremos e sequer lembraremos de tudo que
está ensacado e pronto para sair de nossa casa.
Se esse saco ficar conosco ainda por alguns dias, e nós o reabrirmos por qualquer motivo, o cheiro estará insuportável, micróbios existirão aos montes e nossa saúde poderá estar sendo severamente ameaçada.
O mesmo acontece quando guardamos e remexemos tudo o que de ruim já passou por nossa vida.
Sempre que deixamos que nossa mente se perca em más lembranças, nós estamos reabrindo um "saco de lixo".
É bem provável que esteja aí a causa de muitas doenças físicas e mentais.
Volte um pouquinho seus pensamentos para aqueles que já lhe fizeram algum mal e veja como você se sente.
Reveja as mágoas, os ressentimentos, as raivas, os desapontamentos, as desilusões, as decepções e pense no "cheiro" que tudo isso tem.
É assim que você remexe os lixos guardados dentro de si.
Há quanto tempo eles estão guardados aí?
Por quanto tempo você ainda os guardará?
Pergunte-se:
"Para que me serve toda essa sujeira?"
Observe honestamente a resposta.
Sujeira atrai mais sujeira, lixo atrai mais lixo, lembranças nocivas atraem miséria material, física e espiritual.
É isso que você deseja para si mesmo?
Coloque seus pés no limpo chão do presente: Ele é o caminho para um limpo e feliz futuro.
Agarre-se às suas metas, busque realizar os seus sonhos, guarde os tesouros já recebidos.
Você só merece ser feliz.
Por uma vida mais digna, por um futuro melhor, jogue o que é lixo no lixo.
E QUEIME O LIXO !

( Autora: S i l v i a S c h m i d t )

segunda-feira, 14 de abril de 2008

O Melhor da Formula 1!

Eu simplesmente sou louco por Formula 1, ou melhor,Formula Huuummmmmm.
Eita esporte bonito esse!! rsrs.

PADOCK GIRLS:

















quinta-feira, 10 de abril de 2008

DEMOLIDOR & EVANESCENCE

Uma das junções mais perfeitas do cinema foi um filme Marvel com Evanescence na trilha!

DEMOLIDOR & EVANESCENCE...Perfect!!

Um dos heróis mais tradicionais do mundo Marvel!

Se vc gosta da música "My Immortal" acompanhe abaixo esse clip dez!! Tem a tradução da música com belas imagens do filme!:




terça-feira, 8 de abril de 2008

Aprendendo com os animais

A amizade verdadeira...a amizade no conceito "irracional" de um cão...Na verdade eles são mais racionais que muitos humanos hoje em dia.

As imagens falam mais do que qualquer coisa que eu escreva, a reação de um cachorro após seu amiguinho ter sido atropelado:


domingo, 6 de abril de 2008

A Vida é difícil para todos!

A VIDA É DIFÍCIL PRA TODO MUNDO...


TODOS TÊM PROBLEMAS, TODOS TÊM DIFICULDADES E COM VOCÊ NÃO É DIFERENTE...


MAS HÁ VÁRIAS MANEIRAS DE LIDAR COM SEUS PROBLEMAS.UMA, É TENTAR NÃO LIGAR PARA ELES...OUTRA, É EVOLUIR COMO PESSOA


QUANDO VOCÊ “CRESCE”, LEVA A VIDA NUMA BOA...NÃO LIGA MAIS PRA CERTAS BESTEIRAS, COMO SER SACANEADO PELOS AMIGOS...



PASSA A SER MAIS DIVERTIDO E TAMBÉM SACANEIA OS AMIGOS...



PASSA A IGNORAR AQUELES QUE QUEREM TE DESTRUIR, TE ILUDIR...

POR MAIS QUE O SEU TRABALHO SEJA CHATO, LEMBRE-SE: VOCÊ PASSA A MAIOR PARTE DO SEU DIA NELE!




É VERDADE, E NÃO SE ESTRESSE MUITO SENÃO VOCÊ PODE FICAR DOENTE



PARA ACABAR COM O ESTRESSE FAÇA ALGO QUE TE DÊ PRAZER...


MAS NÃO EXAGERE, TUDO TEM CONSEQÜÊNCIAS...


E SE REALMENTE ISSO NÃO FUNCIONAR, DISFARCE, FINJA QUE ESTÁ BEM



MAS O MAIS IMPORTANTE É NUNCA DESISTIR!!!

POIS OS PROBLEMAS NUNCA DEIXARÃO DE EXISTIR, ELES FAZEM PARTE DA VIDA!

quarta-feira, 2 de abril de 2008

Conto - Paixão, uma linha tênue.*

"O Segredo é a alma do negócio", isso era o que sempre dizia Carlinhos.
Mas após conhecer Ana Paula, passou a repetir sempre que: "Homem apaixonado é uma bosta!" É pior que mulher!

Carlos Alberto, ou Carlinhos como era conhecido, não era exatamente um cafajeste fdp em relação as mulheres, era apenas um caçador...um galanteador e conquistador no melhor e verdadeiro estilo "come quieto" mineirinho.Não que ele não tenha se apaixonado ainda, aliás, como dizia seu amigo Luis, Carlinhos se apaixonava de 5 em 5 minutos, bastava uma nova mulher pintar no pedaço e Carlinhos já falava a Luis: - Cara, tô apaixonado!

Luis (esse sim era um cafa fdp com as mulheres e gostava disso, de mineiro não tinha nada, gostava de se exibir) já nem ligava mais e só se dava ao trabalho de responder: - De novo vc quer dizer né Carlinhos?!
Mas Carlinhos estava prestes a conhecer realmente o significado da palavra paixão e do termo "paixão de verão".
Era um dia aparentemente normal no escritório, desses entediantes e monótomos, mas Carlinhos ao olhar para o "hall" do elevador, numa área comum, onde podia-se fumar, viu uma incrivelmente linda mulher - era Ana Paula, uma funcionária nova recém contratada do setor de Call Center da empresa.
Lá foi ele, chamou Luis e mandou: - Cara tô apaixonado!
Como sempre, Luis descrente das paixões relâmpagos de Carlinhos, comentou que daqui 5 minutos passaria essa paixão!
Não brother, é sério! Dessa vez é pra valer!

Luis sabia, sem muita certeza ou provas, que Carlinhos era um daqueles conquistadores tipícos, ele enumerava os casos de Carlinhos sem que o amigo confirmasse, nem mesmo a ele Luis, que era seu melhor amigo. Mantinha-se fiel a sua "mineirice".
Mas Carlinhos estava arrebatado, sentiu mesmo algo diferente de suas outras conquistas, não sabia o que era, imaginava que era o tal "amor a primeira vista", não importava...não perdeu tempo...foi ao hall..."fumar" um cigarrinho, ele que era um fumante "eventual"...comprava cigarros para conquistar mulheres fumantes em baladas. É um início de papo ao menos, sempre repetia.
No hall, puxou assunto com Ana Paula, não era difícil para ele...de conversa mole e "bom de bico", logo firmou uma "amizade" com Ana.

Ana Paula era realmente linda e encantadora, com seus cabelos côr do Sol e olhos castanhos escuros, quase negros, tinha um olhar petrificante e mortal, daquele tipo de mulher que tira seu folêgo só no olhar, repetia Carlinhos em pensamentos a si mesmo. De corpo escultural, bem distribuídos nos seus poucos mais de 1,60m de altura.

O incrível foi que Ana Paula se encantou com Carlinhos! Sua conversa mansa e educada impressionaram de verdade a moça!

Carlinhos não perdeu tempo, chamou-a para sair. Um barzinho para um chopp ou suco, dizia ele, isso em poucos dias de conversa no famigerado "hall".
Ana Paula topou, a tempos não se sentia tão cortejada. Foram a um restaurante tradicional no centro de Sampa, escolhido a dedo por Carlinhos.
Carlinhos estava nervoso, pela primeira vez, pois sempre dominava esse tipo de situação em suas outras tantas conquistas, mas tava meio sem saber o que fazer, o que falar, coisa que não durou muito.

Ao invés de chopp ou suco tomaram um vinho branco, ele queria fazer diferente dessa vez. Na segunda taça, após aquele lenga-lenga inicial padrão, mandou na lata: - Quer namorar comigo? Assim, tão cafona e antiguado como ele jamais faria num encontro comum, com intenções apenas de "pegar" a garota.
Ana não se surpreendeu, ela não entendia o porque, só sabia que estava maravilhada com aquele homem tão diferente e encantador como nunca havia conhecido!
A resposta dela foi mais direta até do que a pergunta: - Sim , claro, quero muito!
A partir desse dia, suas vidas mudariam tão rapidamente, que nem notariam.

Passaram a se ver praticamente todo dia, era início de novembro, horário de verão a pino, calor no final de q.q expediente. Ela do setor de Call center, ele no mesmo andar, só que na contabilidade, matavam o calor nos barzinhos centrais de sampa. Até o tradicional Terraço Itália foi testemunha de tanta paixão!

Tudo foi muito rápido, em semanas conhecera um a família do outro, a casa do outro...Viajaram juntos, foram a festas e baladas juntos, transaram loucamente ou faziam amor, como preferia dizer Ana Paula...Vc é perfeito!! Onde vc estava que não te achei? Não cansava de repetir a Carlinhos...ela estava impressionada cada vez mais com a dedicação, gentileza, carinho e sexo da melhor qualidade que Carlinhos oferecia. Ele realmente estava dedicado, não olhava mais para o lado...Estava sério, não paquerava, não falava de outra mulher se não a sua "branquinha" como gostava de chamá-la. Ana também apaixonara-se.

Fizeram planos...muitos planos...já estavam escolhendo o apartamento para comprarem...já tinha escolhido o nome do primeiro filho...aliás, filha! Gosto em comum dos dois...o primeiro será "a" primeira filha...repetiam empolgados!
Todos amigos espantaram-se com as mudanças de Carlinhos. Tudo era Ana...Aninha pra cá, branquinha pra lá...isso,claro quando ele tinha tempo para os amigos, pois viviam mesmo grudados...enjoadamente...só eles mesmos não percebiam o "gasto excessivo" e sem medida de um amor locomotiva!
Os sinais da paixão de verão começariam a surgir...Após o natal na casa da "sogra" e um ano novo na praia com Ana. Tudo perfeitamente lindo, virada, fogos, amigos de branco...e o casal mais feliz do mundo...tinham certeza que era para sempre! Mas veio o primeiro teste da realidade: Carlos era um rockeiro convicto, radical, nato, qualquer som ou tom musical que não fosse Heavy Metal, hard rock ou simplesmente fazer parte do Rock ele condenava...era radical...era...
Ana Paula era sambista, de raiz...Até aí tudo bem. É bom ter umas diferenças, se não a relação fica muito chata, convencia a si mesmo Carlinhos.
Ana desfilava no sambódromo paulista, era sagrado...e para todo sambista que se preze em desfilar, há que se ensaiar!
Carlinhos nunca em sua vida se imaginou, nem em sonho, muito menos em pesadelo, botar os pés numa quadra de escola de samba. Bom, não era a intenção também de Ana, respeitava os gostos de Carlinhos e vice e versa.
- Hoje tem ensaio, vc me deixa na quadra amor? Perguntou Ana num final de semana.

Carlinhos começou a sentir ciúmes, muitos ciúmes, descomunal! Mas, não deixou transparecer. Era bom nisso...apesar de que, dessa vez, andara perdendo suas habilidades com sentimentos.
Levou-a até a quadra, mas ao chegar lá, o impensado ocorreu: Vou entrar com você! Disse ao chegarem, para espanto de Ana.
- Não precisa fazer esse sacrifício amor! Você odeia samba!
- Quero conhecer outros ambientes. Principalmente os seus, afinal vamos casar...não posso fazer parte da sua vida pela metade. Se isso faz parte da sua vida, logo fará da minha também!

É, o cara era bom com as palavras, Ana derreteu-se toda e ficou feliz no fundo...preocupada sim, mas feliz!
Entrou, olhou, tomou uma cerveja...tentou balbuciar algumas letras se samba do ensaio...só para agradá-la..só não sambou, isso era impossível conceber!
Sua amada se descabelava, sambava como louca (o que deixou-o mais enciumado ainda, mas conteve-se). Foi embora antes dela...sua prima estava no local de carro, voltaria com ela e ele não aguentava mais aquele suplício...mas fez por ela...sempre por ela.

As semanas seguiram da mesma forma, continuaram se vendo todo santo dia. A facilidade de trabalharem na mesma empresa era vital para tanto "grude" dos dois, pois moravam a Kms de distância um do outro (que não chegava a ser um problema para eles, atravessam toda a extensão da famosa Marginal para se ver). Estavam realmente apaixonados.
Foi numa quarta ou quinta-feira estranha. Ana precisou sair mais cedo do serviço para resolver algumas coisas com sua comadre, nada demais. Se falariam a noitinha como sempre, por telefone. Carlinhos até gostou, estava a poucos dias do aniversário dela e ele precisava de um "espaço" para comprar o presente dela, tinha escolhido o celular mais caro e moderno da época...presente com intenção de agradar sim, mas também para "monitorar" a amada.
Só que a noitinha, após chegar do serviço, Carlinhos não conseguiu falar com Ana Paula. Não estava em casa ainda, não havia chegado do serviço, falou "a sogra" do outro lado da linha.
Resolveu ligar na casa da "comadre" dela, afinal , saíram juntas.
- Não a vi hoje ! Aquela resposta da comadre, gelou seu coração. Um monte de asneira começou a vir na cabeça.
Ligou quase que de 5 em 5 minutos para a comadre, estava insano, nervoso, doente! Numa dessas ligações, a comadre finalmente disse que ela estava chegando, que tinha ligado para ela, para Carlinhos ficar tranquilo, ela só estava resolvendo umas coisas...
Isso não o acalmou, pelo contrário..deixou-o mais nervoso: O que ela estaria fazendo? resolvendo o que? com quem? porquê não ligou para mim? Estava descontrolado, como nunca antes...como nunca com mulher qualquer...Carlinhos...era outro...
Seguiu a noite e só conseguiu falar com Ana Paula após ás 00:00hs (meia-noite) na casa dela por telefone.
Onde vc estava? Tava com quem? fazendo o que? Carlinhos berrava sem parar no telefone, estava transloucado...pronto...era a primeira briga do casal perfeito em 3 meses.
Amanhã a gente conversa - disse ela também nervosa.
Carlinhos mal dormiu, no dia seguinte no "hall" do elevador, hora do café...Carlinhos foi cumprimentá-la com um beijo, estilo selinho, como sempre...ela beijou-o friamente, sem olhar em seus olhos.
Vendo a frieza dela, Carlinhos desaba a falar: - Me desculpa por ontem, estava nervoso, fiquei preocupado, ouvi falar num acidente na marginal...imaginei bobagens com vc pela rua! Carlinhos já não raciocinava direito...
Ana Paula mal falava...propôs conversar ao final do expediente, fora da empresa.
A conversa numa praça central de São Paulo, foi quase um monólogo, Carlinhos se desculpava, Ana quase nada balbuciava.
Não vai acontecer de novo...desesperava-va Carlinhos com o "gelo" de sua branquinha.
Não mesmo! Disse ela...quase que cravando uma faca no peito de Carlinhos...sabe, era aquele tipo de conversa com poucas palavras de Ana, mas que olhares e gestos diziam tudo!

Ana queria por um ponto final, só não sabia como falar...admirava...eu disse "admirava" muito Carlinhos, pela pessoa que era, o homem honesto e dedicado como ela nunca conheceu...deixou isso bem claro mais uma vez!
Carlinhos logo percebeu tudo e num ímpeto , recobrando sua boa e velha sanidade, discernimento e perspicácia, a ajudou: Você que terminar né? Já mais calmo, ou mais conformado.
Ao que Ana respondeu um "é" quase que ináudivel. Carlinhos adiantou as coisas, não entendia como nem porque, nossa primeira briga e terminamos ? pensou...não quis esticar seus pensamentos, só pioraria...Já sabia que era o final. Estranhamente concidente com um dia antes do aniversário de Ana. Também não queria pensar nisso...ela nem quis saber do presente que ele tinha para ela, nem saber o que era.
Ana jurou que não tinha "um outro alguém", coisa que Carlinhos, obviamente, não acreditou.
Não importava..doía muito sim...mas não importava mais.

Não fuma tanto assim Carlinhos - dizia ela, com lágrimas nos olhos, para ele antes de subir no seu ônibus com destino a Zona Sul, seria o 10° "buzão" que perderia! Ela tinha razão , Carlinhos era a própria "Maria Fumaça" , um atrás do outro, acendia o próximo com a bituca do último e Ana culpava-se, pois era fumante sim, Carlinhos não...ele era o "eventual" fumante...fumava só de sarro por anos a fio sem viciar, até conhecê-la.
O ônibus partiu...Carlinhos se sentiu num filme ou novela, era tragicômico, estava incrédulo e pela primeira vez...chorou por uma mulher...Era castigo! Tinha essa certeza...por outras tantas mulheres que ele fez chorar, fez sofrer, mesmo que "sem essa intenção".
Ficou por mais umas 3 horas sem notar o tempo, naquela "maldita" praça!


Acabara ali os exatos 3 meses de uma "paixão de verão".

Foi uma semana terrível no serviço...Carlinhos mal trabalhava, mal comia...Luis, seu amigo tantava animá-lo sem sucesso...- Vamos pra uma balada brother? Melhor, vamos "prum" puteiro? Tentava Luis, sem êxito...Carlinhos não tinha ânimo nem mais para suas "putarias" antigas, todos perceberam sua apatia e desânimo, e nesse hora...só o tempo mesmo...acabou por se convencer disso o Luis.

Ana Paula, bom...Ana Paula sumiu!! Isso mesmo, saiu do serviço alguns dias depois de terminar com Carlinhos, pediu as contas, não deixou rastros.
Se tinha encontrado e voltado com algum "ex" namorado ou coisa assim, Carlinhos ficou com essa dúvida, preferia assim. Dóia menos, achava ele.

Alguns anos depois soube por intermédio do amigo de uma amiga da comadre de Ana Paula, que ela casou-se e tem uma filha linda, filha essa que quem viu, jura que é a cara do Carlinhos. Ele prefere não acreditar nem pensar nisso, seria muito cruel.

O mais impressionante disso tudo, foi que a dor de Carlinhos foi intensa sim , mas durou apenas uma semana! Exatamente uma semana.Ele foi apresentado a "paixão de verão" , chega e vai embora quase que com a mesma velocidade! Pensava nela ás vezes, mas sem aquela doentia obsessão. Pensava com carinho, mas não tinha mais paixão! Nem ódio, nem amor.
Até ele estranhou, mas voltou a ser o mesmo galanteador "mineiro" de sempre, para alegria e contentamento do seu parceiro e amigo Luis...Carlinhos ta volta! pensou.
Certo dia , Carlinhos foi até o setor de Call Center entregar um relatório contábil a gerência do setor.
Voltou eufórico, procurando por seu velho amigo Luis.

Cara, nem te conto...Tô apaixonado !

* "Paixão, uma linha tênue" é um conto de minha autoria e faz parte do livro que estou escrevendo ainda sem título definido; e que se Deus ajudar, acabarei de escrever e conseguirei publicá-lo.

Robs.

terça-feira, 1 de abril de 2008

Dia da mentira

Há muitas explicações para o 1 de abril ter se transformado no Dia da Mentira ou Dia dos Bobos. Uma delas diz que a brincadeira surgiu na França. Desde o começo do século XVI, o Ano Novo era festejado no dia 25 de Março, data que marcava a chegada da primavera. As festas duravam uma semana e terminavam no dia 1 de abril.

Em
1564, depois da adoção do calendário gregoriano, o rei Carlos IX de França determinou que o ano novo seria comemorado no dia 1 de janeiro. Alguns franceses resistiram à mudança e continuaram a seguir o calendário antigo, pelo qual o ano iniciaria em 1 de abril. Gozadores passaram então a ridicularizá-los, a enviar presentes esquisitos e convites para festas que não existiam. Essas brincadeiras ficaram conhecidas como plaisanteries.

Em países de língua inglesa o dia da mentira costuma ser conhecido como April Fool's Day ou Dia dos Tolos, na
Itália e na França ele é chamado respectivamente pesce d'aprile e poisson d'avril, o que significa literalmente "peixe de abril".
No Brasil, o 1º de abril começou a ser difundido em
Pernambuco, onde circulou "A Mentira", um periódico de vida efêmera, lançado em 1º de abril de 1848, com a notícia do falecimento de Dom Pedro, desmentida no dia seguinte. "A Mentira" saiu pela última vez em 14 de setembro de 1849, convocando todos os credores para um acerto de contas no dia 1º de abril do ano seguinte, dando como referência um local inexistente.

Superstições
Tradicionalmente, supõe-se que as peças encerrem à meia-noite. Supõe-se que os feitos posteriormente tragam a má sorte ao perpetrador. Contudo, isto não é universalmente aceite, e muitas peças já foram praticadas depois da meio-noite.

Alguém que não consegue aceitar os truques, ou tirar proveito deles dentro do espírito da tolerância e do divertimento também deve sofrer com a má sorte. Também se diz que aquele que for enganado por uma bonita menina será recompensado com o matrimónio, ou pelo menos a amizade dela.

Outro mito ou a superstição diz que o matrimónio no Dia da Mentira não é uma boa idéia e que um homem que se case nessa data será para sempre controlado pela esposa.

Atualidade
A Internet faz com que seja difícil de saber se uma peça é perpetrada antes ou depois do meio-dia. Os fusos horários são diferentes em partes diferentes do mundo. O 1 de abril (ou primeiro de abril) não acontece simultaneamente em todo o mundo.

Pessoas não-residentes no ocidente pouco conhecem o costume do Dia da Mentira e são mais vulneráveis a peças na internet.

Boatos
"Em primeiro de Abril vão os burros onde não devem ir". Muitas organizações de mídia propagaram inconscientemente ou deliberadamente peças no Dia da Mentira. Mesmo agências de notícias sérias consideram o Dia da Mentira uma brincadeira normal, e uma tradição anual.

O advento da internet como um meio de comunicação mundial serviu para facilitar os traquinas no seu trabalho.

Peças do Dia da Mentira que ficaram famosas
Kremvax: uma das primeiras peças pregadas na internet no Dia da Mentira.
Ilha de San Serriffe: O jornal britânico
The Guardian publicou um suplemento em que mencionava esta ilha ficcional. O nome da ilha vem de "sans-serif", uma família de tipos tipográficos.
Plantação de esparguete: O canal de televisão BBC no programa Panorama apresentou em
1957 uma reportagem falsa sobre árvores de esparguete. Muitas pessoas interessaram-se em plantar árvores de esparguete em suas propriedades.

Fonte: Wikipédiaa>