sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Ninguém é insubstituível?

INSUBSTITUÍVEL E ÚNICO.

Na sala de reuniões de uma multinacional, o diretor nervoso fala com sua equipe de gestores.

Agita as mãos, mostra gráficos e, olhando nos olhos de cada um, ameaça: "ninguém é insubstituível".

A frase parece ecoar nas paredes da sala de reunião em meio ao silêncio.

Os gestores se entreolham, alguns abaixam a cabeça.

Ninguém ousa falar nada.

De repente, um braço se levanta e o diretor se prepara para triturar o atrevido:

- Alguma pergunta?

- Tenho sim.

- E Beethoven?

- Como? – encara-o o diretor confuso.

- O senhor disse que ninguém é insubstituível. E quem substituiu Beethoven?

Silêncio...

O funcionário fala então:

- Ouvi essa estória esses dias, contada por um profissional que conheço e achei muito pertinente falar sobre isso. Afinal, as empresas falam em descobrir talentos, reter talentos, mas, no fundo, continuam achando que os profissionais são peças dentro da organização e que, quando sai um, é só encontrar outro para por no lugar.

Quem substituiu Beethoven? Tom Jobim? Ayrton Senna? Ghandi? Frank Sinatra? Garrincha? Santos Dumont? Monteiro Lobato? Elvis Presley? Os Beatles? Jorge Amado? Pelé? Paul Newman? Tiger Woods? Albert Einstein? Picasso? Zico? ...

Todos esses talentos marcaram a história fazendo o que gostavam e o que sabiam fazer bem, ou seja, fizeram seu talento brilhar. E, portanto, são sim insubstituíveis.

Cada ser humano tem sua contribuição a dar e seu talento direcionado para alguma coisa.

Está na hora de os líderes das organizações reverem seus conceitos e começarem a pensar em como desenvolver o talento da sua equipe focando no brilho de seus pontos fortes e não utilizando energia em reparar seus 'erros’ ou ‘deficiências'.

Ninguém lembra e nem quer saber se Beethoven era surdo, se Picasso era instável, Caymmi preguiçoso, Kennedy egocêntrico, Elvis paranóico...

O que queremos é sentir o prazer produzido pelas sinfonias, obras de arte, discursos memoráveis e melodias inesquecíveis, resultado de seus talentos.

Cabe aos líderes de sua organização mudar o olhar sobre a equipe e voltar seus esforços em descobrir os pontos fortes de cada membro. Fazer brilhar o talento de cada um em prol do sucesso de seu projeto.

Se seu gerente ou coordenador ainda está focado em 'melhorar as fraquezas' de sua equipe, corre o risco de ser aquele tipo de líder ou técnico que barraria Garrincha por ter as pernas tortas, Albert Einstein por ter notas baixas na escola, Beethoven por ser surdo. E, na gestão dele, o mundo teria perdido todos esses talentos.


Seguindo esse raciocínio, caso pudessem mudar o curso natural, os rios seriam retos, não haveria montanhas, nem lagoas, nem cavernas, nem homens, nem mulheres, nem sexo, nem chefes nem subordinados... apenas peças.

Nunca me esqueço de quando o Zacarias dos Trapalhões 'foi pra outras moradas'. Ao iniciar o programa seguinte, o Dedé entrou em cena e falou mais ou menos assim: "Estamos todos muito tristes com a 'partida' de nosso irmão Zacarias... e hoje, para substituí-lo, chamamos... Ninguém!... pois nosso Zaca é insubstituível".

Portanto, nunca esqueça: Você é um talento único... com toda certeza ninguém o substituirá!

"Sou um só, mas ainda assim sou um. Não posso fazer tudo..., mas posso fazer alguma coisa. Por não poder fazer tudo, não me recusarei a fazer o pouco que posso”.



No mundo sempre existirão pessoas que vão amar você pelo que você é... e outras que vão odiá-lo pelo mesmo motivo... Acostume-se a isso, com muita paz de espírito... É bom para refletir e se valorizar!

Um bom dia, insubstituível!

(Autor desconhecido)
===================================
Poderá gostar também de:

E se eu perdesse minha fé?
O vento canta
Mudanças
Gentileza
2 passos pra trás para dar cinco a frente

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

O melhor amigo do homem?

Cão Filho da P...
rs.




terça-feira, 16 de novembro de 2010

Dica de filme - Legião

Nome do Filme:Legião
Nome Original: Legion
Género:Ação /Suspense/Fantasia
Ano:2010
Diretor: Scott Stewart
Elenco: Dennis Quaid, Paul Bettany, Kevin Durand, Doug Jones, Kate Walsh, Lucas Black, Tyrese Gibson, Adrianne Palicki, Willa Holland, Charles S. Dutton.
Produção: David Lancaster, Michel Litvak
Roteiro: Peter Schink, Scott Stewart
Fotografia: John Lindley
Trilha Sonora: John Frizzell
Duração: 100 min./ 1:35 Min
Ano: 2010
País: EUA
Distribuidora: Sony Pictures

Sinopse: No suspense de ação sobrenatural Legião, uma lanchonete afastada torna-se um improvável campo de batalha que assegurará a sobrevivência da raça humana. Quando Deus perde a fé na humanidade, ele envia seu exército de anjos para iniciar o Apocalipse. A única esperança da humanidade reside em um grupo de pessoas que não se conhecem e que estão na lanchonete deserta, incluindo uma grávida do messias e no Arcanjo Miguel (Paul Bettany).

Deus perdeu a fé na humanidade e, enquanto o arcanjo Miguel (Paul Bettany, o Silas, aquele de cabelo branco/loiro de “O Código Da Vinci”) separa os homens de um apocalipse, um grupo de pessoas precisa dar à luz uma criança que é, na verdade, a segunda vinda de Cristo à Terra. A direção é do estreante Scott Stewart, membro da companhia de efeitos especiais The Orphanage, habituada a criar os CGIs de filmes de ação como “Duro de Matar 4″ e “Piratas do Caribe 2″.
Fora que o Elenco ainda temos alguns outros nomes conhecidos, como Dennis Quaid, LucasBlack (aquele moleque do “Velozes e Furiosos: Desafio em Tóquio”), Kevin Durand (de“Wolverine Origins”, “Lost“, e do filme do Robin Hood que ainda está por vir).


Comentários Du Robs: Para quem gosta do estilo “profecias” e “anjos” esse é um bom filme! Os efeitos especiais não são os melhores do cinema, mas não deixam a desejar também!O que tem de efeito especial é bem feito e produzido! A história é baseada nos quadrinhos e é bem interessante sim! Uma visão do apocalipse, entre tantas outras. Vale à pena assistir, alguns sustos ocorrem e deixa uma imagem mais crua, mais real do “pega pá capá” que seria um apocalipse comandado por anjos! Gostei muito do filme e o destaque para Dennis Quaid, como sempre, com uma atuação convincente!

Nota Du Robs: 8

Trailer:

=====================

Mais dicas de filmes? Clique abaixo:

Número 23
As duas faces da lei
Distrito 9
O melhor dos csis e o melhor CSI
O Procurado

O importante é o que você é!



Jamais esqueça: aparência não é tudo. Se vestir super bem, andar num carrão do ano, usar o melhor perfume, ganhar um excelente salário – tudo isso é ótimo, mas não basta! Seja em que situação for, a sua aparência externa é consumida em segundos. O que faz com que uma pessoa realmente se destaque e seja admirada são os valores que ela carrega e se apresentam em suas atitudes. Uma pessoa só sustenta sucesso e admiração pela capacidade de demonstrar o que tem por dentro.

sábado, 6 de novembro de 2010

Desconstruindo Amélia - Pitty

Essa música é sensacional! Além do som, com as bases bem definidas, soando em nossos ouvidos. A letra é 10!
Eu sei, sou suspeito, adoro Pitty. Mas acho essa canção especial. Conheço muitas mulheres, amigas, parentes, amores que como diz a canção "a despeito de tanto mestrado, ganha menos que o namorado e não entende o porquê".
Essas mulheres que resolvem que são mais elas, são decididas, apesar de tudo, lutam, trabalham e com a doçura feminina, dão jeitinho a quase tudo, viram a mesa mesmo! E sempre precisam de carinho, apesar de tanta força. E nós, fazemos questão de dar esse carinho. Eu pelo menos faço! rs.

Mas, a frase da música que marca essas mulheres é "Hoje aos 30 é melhor que aos dezoito"!! Essa frase diz tudo! Vcs são incríveis e adoráveis! O encanto, o charme, a beleza e a maturidade da mulher de 30, 30 e poucos é inigualável! São mulheres apaixonantes! Nem servas, nem objetos!
Pitty cada vez mais, acerta em cheio! O Toque especial da participação das "meninas" de 30 nesse clipe ficou show!
Esse vídeo é pra vocês minhas meninas-mulheres...e vamos..desconstruir a Amélia de cada uma de vcs!




Já é tarde, tudo está certo

Cada coisa posta em seu lugar
Filho dorme ela arruma o uniforme
Tudo pronto pra quando despertar
O ensejo a fez tão prendada
Ela foi educada pra cuidar e servir
De costume esquecia-se dela
Sempre a última a sair
Disfarça e segue em frente
Todo dia até cansar
Uooh
E eis que de repente ela resolve então mudar
Vira a mesa
Assume o jogo
Faz questão de se cuidar
Uooh
Nem serva, nem objeto
Já não quer ser o outro
Hoje ela é o também
A despeito de tanto mestrado
Ganha menos que o namorado
E não entende porque
Tem talento de equilibrista
Ela é muita se você quer saber
Hoje aos 30 é melhor que aos 18
Nem Balzac poderia prever
Depois do lar, do trabalho e dos filhos
Ainda vai pra nigth ferver
Disfarça e segue em frente
Todo dia até cansar
Uooh
E eis que de repente ela resolve então mudar
Vira a mesa
Assume o jogo
Faz questão de se cuidar
Uooh
Nem serva, nem objeto
Já não quer ser o outro
Hoje ela é o também
Uuh
Disfarça e segue em frente
Todo dia até cansar
Uooh
E eis que de repente ela resolve então mudar
Vira a mesa
Assume o jogo
Faz questão de se cuidar
Uooh
Nem serva, nem objeto
Já não quer ser o outro
Hoje ela é o também

==========================================

Reveja também:

Pitty - Me adora
Milla Jovovich
A mulher de cada signo
Dia internacional da mulher
Anos 80, nostalgia de felicidade

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Scooby-Doo, Cadê Você?

Hehehe, estou com essa frase na cabeça!!!

Scooby-Doo, Cadê Você?kkkk. Vale a pena relembrar!