terça-feira, 16 de setembro de 2008

Sexo ainda é o melhor remédio

Sexo faz bem à saúde:

Faça sexo. A mais vital das atividades físicas humanas faz bem para a saúde, inclusive a mental. São tantos os benefícios que, além dos psicólogos, os médicos também passaram a recomendá-lo - embora as relações sexuais não sejam remédio ou tratamento, propriamente dito. Melhor assim, pois está garantido que não há contra-indicações ou efeitos colaterais, nem mesmo é preciso usar com moderação. Assim como alimentação saudável e exercícios regulares, a atividade sexual regular alivia o estresse, ajuda no combate à depressão, revitaliza o corpo, estimula a mente e ainda é um excelente exercício aeróbico e anaeróbico.

Mas como entender todos os efeitos do sexo? Carmita Abdo, psiquiatra e coordenadora do Prosex (Projeto de Sexualidade do Hospital das Clínicas de São Paulo), explica: "O sexo é um termômetro da saúde física e emocional do ser humano. Quem tem uma vida saudável tem um desempenho sexual satisfatório. No entanto, as pessoas que praticam relações sexuais com regularidade conseguem equilibrar seus hormônios e estimular suas potencialidades. Elas são mais felizes com elas mesmas". Conseqüentemente, diz Carmita, "aumentam a auto-estima e o ânimo para trabalhar e para enfrentar os problemas do dia-dia".

Deixar de fazer sexo pode fazer mal à saúde, se não for algo muito bem resolvido: "Quando é uma opção deliberativa, por exemplo, a religião não permite, a pessoa canaliza a energia sexual para outras atividades. Já alguém que tem o desejo, mas reprime, corre o risco de sofrer de doenças psicossomáticas, como úlcera, infarto, asma brônquica e estresse", avalia o psiquiatra e sexólogo Ronaldo Pamplona da Costa, membro da Sociedade Brasileira de Sexualidade Humana. Isso ocorre, diz Costa, porque o inconsciente transfere para o corpo suas repressões e desejos.

Não é a toa que o sexo transforma, felizmente para melhor, o desempenho físico e psíquico de seus praticantes, já que ele modifica toda a química do corpo. Entre as diversas substâncias liberadas no ato sexual está a endorfina. Essa proteína afeta mecanismos cerebrais que controlam o humor, a resistência ao estresse e à dor e, principalemente, as sensações de prazer.

O sexo também é considerado um exercício físico relaxante: "Quem pratica alivia as tensões e descarrega energia, ativando o metabolismo. É comum sumirem as dores de cabeça ou nas costas", afirma Turíbio Leite, especialista em medicina esportiva.

Além de atenuar as tensões, na atividade sexual queima-se de três a dez calorias por minuto, em uma média de 100 calorias por relação. A musculatura é enrijecida, devido à contração de músculos como os do abdome, nádegas e pernas.

Para as mulheres, vale ressaltar mais uma vantagem: ao melhorar a circulação sanguínea, o sexo ajuda a derrotar a celulite. Mais um ponto na lista de virtudes que o sexo proporciona.

Por: Lívia Perozim

4 comentários:

Polêmica disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Polêmica disse...

Os médicos também descobriram inúmeros benefícios que o amor traz a saúde, ele ajuda a combater doenças e previne doenças, por isso devemos amar muito, devemos amar até mesmo quem nos odeia, estou falando de amor sentimento não de sexo. Eu não duvido que o sexo traga esses benefícios para a saúde mas, se for feito de forma irresponsável ele pode trazer doenças sexualmente transmissíveis e gravidez indesejada, aí de nada adiantou fazer sexo pois, só trouxe mais stress para a pessoa!

Beijinhos!

Dzinha disse...

Olha, dada a atual situação de minha vida sentimental, me recuso a ler esse texto por agora. Algum dia, quem sabe....

Mas, nunca ficaria braba. Só fiquei curiosa.
:-D

Como vc me achou?

Beijocas

damaria disse...

Pesquisas, pesquisas e mais pesquisas sobre o assunto... sinceramente não entendo. Será que ainda existe gente que precisa delas para se convencer de que a prática vale a pena? rs