quinta-feira, 1 de novembro de 2007

Tropa de Elite – Nosso auto-retrato?


Tropa de Elite – Nosso auto-retrato?

Não tenha dúvida o assunto do momento é o filme Tropa de Elite.

Antes de qualquer coisa, se vc não viu o filme, vale a pena assistir, excelente produção nacional!

Talvez pelo fato de ser baseado em fatos reais, ou relatos reais de um ex-capitão do Bope o mesmo faça tanto sucesso.

Vc já deve ter recebido e-mails com piadas ou comparativos do “Capitão Nascimento” (que aliás, tenho que destacar, Wagner Moura atingiu o ápice, grande ator, ele é o próprio capitão de policia) com outros heróis de filmes, como Jack Bauer, Macgiver e etc e piadinhas diversas do tema Tropa de Elite!
Sem contar a TV, humorísticos como Casseta e Planeta, Pânico entre outros, abusam das piadas que envolvem o Bope.
E seus amigos? Estão com mania de ficar chamando todo mundo de “02” ou “05”? Pois é, o filme pegou mesmo.

O que será que fez o filme virar esse sucesso todo? Podemos citar um enumerado de fatores: Ele ter sido pirateado e comercializado antes mesmo de chegar aos cinemas, a realidade (nossa realidade) retratada no filme, do que realmente acontece nos morros do Rio, a inevitável comparação com Cidade de Deus e Carandiru, só que agora seria “uma versão dos mocinhos”, enfim, o marketing todo gerado em cima desse filme.

Mas, eu acredito que uma coisa se destaca, chama mais a atenção nessa obra do Cinema Nacional, pelo menos para mim é o fato “utópico” de uma policia não corrupta. Não estou dizendo aqui que isso é uma mentira retratada no filme, afinal o batalhão do Bope tem apenas 100 homens e é bem possível selecioná-los com essa característica!
Também não vou afirmar que todo a policia é corrupta! Claro que não, acredito até que a maioria dos policiais não seja corrupta, mas existem muitas laranjas podres ainda!

Mas é fantástico imaginar uma policia assim!Sem nenhum corrupto! A Cena em que o Capitão Nascimento comenta que policial corrupto não é aprovado no seu batalhão é o que marca mais!
Pois sabemos que entre outros tantos males de nossa sociedade, a corrupção, seja ela na policia, na política ou em qualquer lugar é nosso maior câncer social, pois se ela não existisse (utopicamente, claro), com certeza tudo funcionaria melhor, os homens eleitos para nos representar pensariam realmente em investir em educação, saúde, segurança e não investir nos próprios bolsos e assim teríamos menos desigualdade social e por ai vai.

Uma Polícia totalmente não corrupta significa segurança de verdade, significaria ter a certeza que pelo menos em algum momento, nossos impostos são bem aproveitados!
Os métodos do Capitão Nascimento apresentados no filme são no mínimo discutíveis, claro. Tortura é tortura afinal de contas. Mas alguém pode gritar: - E quando os torturados somos nós? O povo!

É, a película mexe mesmo com temas polêmicos, mas seria um filme sem sucesso nenhum, se de verdade vivêssemos “utopicamente” num país mais seguro!

Fico só imaginando, hipoteticamente, o Capitão Nascimento como presidente do Brasil:

- Seu deputado 02, vc é corrupto seu deputado 02? Vc acha justo que o povo pague suas mordomias e vc continue roubando seu deputado 02? Vc acredita mesmo nisso seu deputado 02? Confessa que roubou seu deputado 02! Você é mesmo um político fanfarrão seu deputado 02! Faça seu presidente e uma nação feliz deputado 02...Desiste 02... Pede para sair deputado 02!

- Ministro 01, pega o saco...

Afinal, o segredo do sucesso do filme é que o Brasil não precisa de torturas de nenhum lado, mas que precisamos de capitães Nascimento na Política, ao menos para selecionar “não corruptos” nesse nosso auto-retrato social, ah isso sim.


Texto de Robs Batista.
(autorizado a divulgação desde que mantenha-se os créditos)

Um comentário:

By Cássia disse...

li tudinho...não fiz leitura dinâmica não..rsrs
bom, com tantos elogios, serei obrigada a assistí-lo!!!

bjs